FTI – Fórum Teatral Ibérico

A APRESENTAÇÃO DO FÓRUM TEATRAL IBÉRICO
EM PORTUGAL

Dia 29 de Maio de 2006
no Jardim de Inverno do Teatro São Luíz
pelas 18h00

O QUE É O FÓRUM TEATRAL IBÉRICO
Durante vários anos Portugal e Espanha realizaram um conjunto de encontros de profissionais de Teatro de diferentes áreas, tanto em Espanha como em Portugal. Estes encontros, apesar de terem sido importantes, não foram suficientes para criarem uma rede estável de colaboração entre os dois países, nas diferentes áreas da prática teatral.
O IV Encontro de Autores de Teatro Ibérico, que o Cendrev e o Instituto de Teatro Mediterrâneo organizaram entre 25 e 28 de Novembro de 2004, serviu para promover uma série de mesas redondas em torno da Escrita Teatral, mostrar um conjunto de espectáculos de autores contemporâneos de cada um dos países, e reflectir sobre temas comuns.
Na última sessão concluiu-se que seria necessário criar uma associação de profissionais de Teatro que estabelecesse vínculos concretos entre Portugal e Espanha. Foi o início da criação do FORO TEATRAL IBÉRICO (FTI)
O F.T.I. tem como objectivo lançar e acolher propostas e projectos de criadores teatrais, que estabeleçam pontes entre os dois países, permitindo um intercâmbio regular de experiências artísticas.
Assim, são objectivos do Foro Teatral Ibérico:
Promover as relações culturais entre Portugal e Espanha
Aprofundar os espaços culturais, comuns ou afins, nas suas diferentes expressões cénicas
Promover as acções necessárias para a concretização deste fim
Fomentar a criação de público
Fomentar a consciência e a valorização social das artes cénicas na península Ibérica
Animar e promover a formação permanente dos profissionais espanhóis e portugueses das Artes Cénicas
Animar e promover publicações e debates sobre as artes Cénicas luso-espanholas
Ser um órgão representativo dos seus sócios
Promover, coordenar, representar e difundir os interesses culturais e artísticos os seus sócios
Propor e levar a cabo estratégias de fomento e difusão das artes cénicas ibéricas tanto face às instituições como à sociedade em geral
Promover a divulgação das artes cénicas mediante encontros, debates, publicações, festivais e outro tipo de actividades, entre os seus membros, os profissionais do sector, e o público em geral
Organizar cursos de formação e reciclagem dos profissionais das Artes Cénicas
Promover o intercâmbio no domínio das artes cénicas com os espaços linguístico – culturais de expressão ibérica
Promover e fomentar toda a actividade cultural para a concretização dos itens anteriores.

A APRESENTAÇÃO
No dia 29 de Maio, pelas 18h00, no Jardim de Inverno do Teatro São Luíz, será feita a apresentação do FTI com a presença da Direcção da Associação Espanhola José de Monléon (Presidente do Instituto de Teatro Mediterrâneo de Madrid), Miguel Murillo (Director do Teatro Ayalla de Badajoz), Guilhermo Heras (dramaturgo) e Pedro Alvarez – Ossorio (Director do ATAES de Sevilha) e dos elementos da Associação Portuguesa. Isabel Medina e Fernanda Lapa (Escola de Mulheres), Armando Nascimento Rosa (dramaturgo), José Russo, Rosário Gonzaga (Cendrev), Rui Pina Coelho (investigador de teatro), Maria João Vicente (Teatro da Garagem), Filomena Oliveira (dramaturga), Joaquim Paulo Nogueira (dramaturgo), António Mercado (Teatrão), Jorge Louraço Figueira (dramaturgo), Álvaro Correia (Teatro da Comuna)…
A par da apresentação do FTI serão lidos excertos de quatro textos teatrais inéditos, dois de autores espanhóis – António Álamo e Laila Ripoll – e dois de autores portugueses – Teresa Rita Lopes e Armando Nascimento Rosa. Os autores estarão presentes.
Depois da apresentação, os elementos do FTI estarão à disposição dos presentes para responder a todas as perguntas, de forma a tornar claro o processo de apresentação de propostas e de interacção entre os agentes teatrais interessados e o FTI.
Assim, a presença de companhias e de criadores portugueses será da máxima importância para que todos possamos beneficiar a médio e longo prazo das várias acções que irão ser desenvolvidas, algumas das quais já irão ser concretizadas em 2006 e 2007.

APRESENTAÇÃO DE TEXTOS INÉDITOS

PORTUGAL
Monólogos de “Coisas de Mulheres” de TERESA RITA LOPES
Excerto de “ Samba de Cecília” de ARMANDO NASCIMENTO ROSA
ESPANHA
Peça curta “La Frontera” de LAILA RIPOLL
Excerto de “Yo, Satán” de ANTÓNIO ÁLAMO
traduzidos por Maria Inês Figueira

textos lidos por ANTÓNIO RAMA | FERNANDA LAPA | ISABEL MEDINA | JOSÉ NEVES |PEDRO CAVALEIRO

organização Escola de Mulheres – Oficina de Teatro
coordenação ISABEL MEDINA
produção MANUELA JORGE
spot TV NUNO SEQUEIRA
som JOÃO BENGALA
montagem spot TV UNIVERSIDADE LUSÓFONA

Jardim de Inverno
do Teatro Municipal São Luíz
dia 29 de Maio, 2007

Os comentários estão fechados