Do Indizível

Acordo com sede pelo que não consigo emitir um som, soprar uma palavra. Num raio de quilómetros, nada. Arrumo a casa entre as costas e o atlas. Continuo a caminhada.

Acordo nauseada na balsa. Acordo agoniada na camioneta fechada. Não tenho documentos. Não sei onde estou. Sei que não podia continuar onde estava. Mas agora já duvido de tudo. Fui e continuarei a ser manuseada, encostada entre a espada e a parede mas não sem erguer os punhos, não sem cuspir sobre quem me ataca, na esperança de que a minha saliva os envenene e dissolva.

Tenho medo de dormir.

O desejo desordenado de um homem é minha responsabilidade. Se sou violada, a culpa é minha.

Vivo num tripé periclitante, ando em bicos de pés. Se podemos medir tudo palmo a palmo, por que não haveremos de dar a mão?

Está ali uma mulher ruiva encantatória, tangida por um arco. Seja ela o meu refúgio.

Num espaço despojado, diurno-nocturno, um corpo vivido e o canto de um contrabaixo convocam e materializam todo um universo de sofrimento intemporal e irredimível que se instala na distância entre “eu” e “tu”, entre “uns” e “outros”, seja esta distância intercontinental, transatlântica ou a da repugnância de uma proximidade indesejada. Esse abraço entre a música do contrabaixista Carlos Bica e a corporalidade da actriz Carla Galvão orquestrado pela encenadora/coreógrafa Marta Lapa permite uma comunhão desse sofrimento e perceber que também somos habitados por ele, abolindo esse hiato.

direção artística MARTA LAPA
música original CARLOS BICA
interpretação  CARLA GALVÃO | CARLOS BICA
co-criação MARTA LAPA | CARLA GALVÃO | CARLOS BICA

desenho de Luz PAULO SANTOS
design gráfico JOÃO CONCHA
fotografia VALÉRIO ROMÃO
registo vídeo PEDRO MOURA
textos de apoio CATARINA SANTIAGO COSTA
direção de produção e operação técnica RUY MALHEIRO
uma produção Escola de Mulheres – Oficina de Teatro
Classificação etária: M/16
duração: aprox. 50 min.

Agradecimentos: Ana Mafalda e Cila

espaço Escola de Mulheres – Clube Estefânia
de 22 set. a 9 out. de 2016
5ª a dom. 21h30

Os comentários estão fechados