Uma Peça Mais Tarde + O Jogo de Ialta

Três rosas amarelas*
Duas peças de Birn Friel, mestre irlandês de um teatro que vem da memória, da revisão infinita dos territórios da ilusão e da decepção. Duas peças habitadas por personagens de Tchekov, interpretadas por Sandra Faleiro e António Lagarto, dois dos mais reconhecíveis actores portugueses.
Não tenho mais texto para acrecentar ao discurso destas personagens. Ouço-as; persigo-lhes as razões; abraço-as de vez em qando, para que se acalmem. Todos os dias partilhamos a memória do que foi, e será sempre, revisitado de forma mais elaborada e próxima da perfeição (da verdade) que cada um escolhe para si próprio. (“Mas, é claro, essas categorias – pública e privada, enganosa ou autêntica – nunca são tão distintas como achamos.”)
Conversamos sobre a consistência das suas vulnerabilidades. Do vidro moído em Uma Peça Mais Tarde e do sangue em O Jogo de Ialta… “e sobre como lidar com a situação”.
À vez, brindamos às inverdades de Andrei; aos terrores agorafóbicos de Sónia; aos jogos de Gúrov; à inocência perdida de Anna; ao Vânia; às irmãs, especialmente à Macha; à Natacha e aos seus filhos; ao fiel Nicolai; ao signor Puccini; à pobre Mimi; ao quase sagrado Ástrov; à bela Elena; a Ialta, Sacalina, Moscovo, Taganrog, Pargolovo – e a todas as partidas e chegadas; às cadelas mimadas. E a “essa beleza única que a juventude nos concede”:
Imbuído da esperança que o autor nos confere, faço de conta que sou o guardião temporário deste teatro conservador dos bens de família. Faço de conta que, envelhecendo um século, posso continuar à espera de nunca mais morrer. (“Mas a aproximação a um desfecho já começara e nós estávamos agora a viver o período mais complicado, mais assustador e mais doloroso de todos.”)
Nuno Carinhas

*Título de um conto de Raymond Carver sobre a morte de Tchekov

intérpretes JOÃO LAGARTO (Andrei Prózorov, Dmítri Dmítrich Gúrov) | SANDRA FALEIRO (Sónia Serebriakova, Anna Serguéevna)

autoria BRAIN FRIEL
tradução PAULO EDUARDO DE CARVALHO
encenação NUNO CARINHAS
cenografia e figurinos ANA VAZ | NUNO CARINHAS
desenho de luz JOSÉ CARLOS COELHO
sonoplastia FRANCISCO LEAL

assistente de encenação ANA SARAGOÇA
direcção de cena CÁTIA ESTEVES | MIGUEL FERREIRA
operação de luz FRED ROMPANTE | JOÃO LEAL
operação de som MIGUEL ÂNGELO SILVA

maquinaria de cena IVO CASTRO | JORGE SILVA
coordenação guarda-roupa e adereços ELISABETE LEÃO
costureiras NAZARÉ FERNANDES | FÁTIMA RORIZ | VIRGÍNIA PEREIRA

aderecistas ISABEL PEREIRA | HUGO LOUREIRO | GUILHERME MONTEIRO | DORA PEREIRA |
CATARINA BARROS | CRISTINA LUCAS
auxiliar de camarim 
LAURA ESTEVES
fotografia de cena 
JOÃO TUNA

Co-produção: ESCOLA DE MULHERES | TEATRO NACIONAL SÃO JOÃO | TEATRO MUNICIPAL MARIA MATOS


Sala Principal do Teatro Nacional de São João
de 4 a 27 de Julho, 2003

Teatro Municipal Maria Matos
de 26 Setembro a 26 Outubro, 2003

Os comentários estão fechados